top of page

Dívida da Prefeitura de Entre Rios é de 338 milhões, revela auditoria


Nesta sexta-feira (17) o prefeito de Entre Rios Manoelito Argolo Jr realizou uma live nas redes sociais da prefeitura onde mostrou o resultado da auditoria que durou cerca de 8 meses e apontou que o município tem um rombo de 338,8 milhões de reais em seus cofres.


Só de dívida do INSS o valor gira em torno dos 114 milhões de reais, mais 62 milhões em danos ao erário, além disso o município terá que devolver 1 milhão em transferências financeiras da conta do FUNDEB sem comprovação ao que se refere.


Em dezembro de 2020 a educação recebeu mais de 3 milhões de reais através do FUNDEB e em Janeiro de 2021 só tinha apenas 669 reais na conta.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No próximo dia (21) será bloqueado mais uma parcela do FPM por conta da dívida do INSS, no dia (10) de agosto e no dia (10) setembro o FPM também foi bloqueado.


Foi encaminhado ao Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia, ao Ministério Público Estadual e ao Ministério Público Federal uma cópia da auditoria para ser apurado se houve crimes para assim fazer a denúncia a justiça.


"Vou fechar o ano de 2021 se Deus quiser como o prefeito que mais trabalhou no primeiro ano de mandato, muitas novidades estão por vim, vai começar na semana que vem" o prefeito ainda fez um apelo para que os servidores do município tratem bem a população de Entre Rios.


Veja as dívidas detalhadas abaixo:


•EVENTUAL DANO AO ERARIO: R$62.534.323,46

•INSS: R$ 114.012.143,09

•EMBASA: R$ 876.256,43

•COELBA: R$ 156.413,98

•VALORES CONCILIADOS: R$ 2.388.607,82

•OI TELEMAR: R$ 8.419,73

•PRECATÓRIOS: R$ 13.000.000,00

•DANO PATRIMONIAL: R$ 636.831,94

•AÇÕES IDENIZATORIAS: R$ 80.951.798,00

•AÇÕES DE COBRANÇA: R$ 280.127,39

•DEIXOU DE ARRECADAR: R$ 62.127.000,34

•TRANSFERÊNCIAS FINANCEIRAS DA

CONTA DO FUNDEB SEM COMPROVAÇÃO A QUE SE REFERE: R$ 1.886.465,73


•TOTAL R$ 338.858.387,91



Comments


veja também

ANUNCIE.png
bottom of page