top of page

O Movimento dos Guardas Civis Municipal de Entre Rios repudia a secretária Municipal de saúde

Atualizado: 17 de ago. de 2020



O Movimento dos Guardas Civis Municipal de Entre Rios do Estado da Bahia-GCM vem a público, manifestar

o seu total repúdio a maneira desrespeitosa que a secretária municipal de saúde do município

de Entre Rios, Michele Monteiro de Oliveira, tem se portado.

Sem competência sequer para apurar qualquer conduta dos profissionais que trabalham no

controle de doenças e a manutenção da ordem publica, julgando de acordo com suas

convicções políticas e não técnicas nem éticas, a conduta dos profissionais. Desconhece a lei

n°14.023 de 08 de julho de 2020, Os profissionais essenciais ao controle de doenças

e a manutenção da ordem publica que estiverem em contato direto com portadores

ou possíveis portadores do novo coronavírus terão prioridade para fazer testes de

diagnostico de covid-19 e serão tempestivamente tratados e orientados sobre sua

condição de saúde e sobre sua aptidão para retornar ao trabalho.

A Guarda Municipal de Entre Rios através de decretos, realizou seu trabalho nas barreiras

sanitárias na sede da cidade, Porto, de Sauípe, Subaúma e Massarandupió durante quatro

meses. Um Guarda apresentou sintomas da covid- 19, foi solicitados testes pelo Comandante

da Guarda Municipal a secretária de saúde Michele e não foi disponibilizado, o mesmo

sentiu-se mal e foi ao pronto atendimento na cidade de Salvador, onde testou positivo para

o Coronavírus, vale salientar que os demais Guardas não tiveram direito aos testes e nem

mesmo aqueles que tiveram contato direto com o Guarda infectado. Nenhuma medida foi

tomada pela secretária de saúde do município.

O governo federal repassou para estados e municípios e DF um auxilio financeiro para

garantir ações de saúde e assistência social por conta da pandemia do novo coronavírus no

valor de 125 bilhões do programa Federativo de enfrentamento do Coronavirus, através da

lei complementar 173/2020 sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro. A secretária de saúde

Michele Monteiro de Oliveira repassou o auxilio para os guardas municipais apenas no

segundo mês de trabalho e deixou de repassar o pagamento nos demais meses trabalhados

pela Guarda Municipal nas barreiras sanitárias, quando questionada pela falta de repasse

respondeu: (não são merecedores). É lamentável essa atitude da secretária. A Guarda

Municipal acredita que a efetiva realização de reunião poderia encaminhar e solucionar

imediatamente problemas que afetam diretamente todo o efetivo. Resolver os conflitos

gerados entre a gestão e os servidores do município. A Guarda reafirma a importância de

manter esse diálogo.

A secretária talvez não conheça a realidade da Guarda Municipal de Entre Rios criada há

quinze anos, não possui regulamentação e nem estatuto próprio. Por ser um órgão de

segurança publica se disponibilizou a trabalhar no combate ao novo coronavirus por

entender o momento difícil que os pais e o mundo esta enfrentando no combate a esse

inimigo invisível, o covid 19.

Por fim, informamos que repudiamos esse tipo de atitude da Sra.Secretária de Saúde e não

vamos aceitar nem um tipo de perseguição, será informado as autoridades para que sejam

tomadas a decisões cabíveis.


Fonte:Acessória da Guarda Civil Municipal de Entre Rios.


Comments


veja também

ANUNCIE.png